jul 22 2021

Venda de carne brasileira aos EUA mais do que dobra no primeiro semestre de 2021


As exportações brasileiras de carne bovina aos Estados Unidos vem crescendo em 2021 e surpreendendo o setor. O país, inclusive, já é o 3º principal destino da proteína nacional, atrás apenas da China e de Hong Kong.

De janeiro a junho de 2021, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada -(Cepea-Esalq/USP), os embarques aos EUA atingiram recorde de 42,48 mil toneladas - mais que o dobro do volume exportado na primeira metade de 2020 (20,1 mil toneladas) e 2019 (16,9 mil toneladas).

De acordo com pesquisadores do Cepea, além de alguns frigoríficos brasileiros terem sido habilitados para exportar carne aos EUA no ano passado, o real desvalorizado frente ao dólar deixa a carne nacional bastante competitiva e atrativa aos norte-americanos.

Outro motivo, que pode estar direcionando a demanda dos Estados Unidos ao Brasil, é o baixo número de rebanhos na Austrália, forte player internacional.

De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exteroir (Secex), em junho, o Brasil enviou aos Estados Unidos 8,78 mil toneladas de proteína bovina, 17,9% a menos do que o embarcado em maio – quando as vendas atingiram recorde mensal de 10,7 mil toneladas –, mas 18,2% acima da quantidade registrada em junho do ano passado.

Globo Rural