jul 19 2021

Boi gordo: negócios seguem lentos, com cotação da arroba ainda firme na maior parte do País


Nesta segunda-feira, 19 de julho, o mercado brasileiro de boiada gorda registrou estabilidade de preço na maioria das regiões pecuárias brasileiras, com exceção de algumas praças do Centro-Oeste e Norte do País, onde os valores da arroba tiveram leves recuos na comparação com a última sexta-feira (17/7).

No Estado de São Paulo, as cotações dos animais terminados ficaram estáveis nesta segunda-feira, segundo dados apurados pela Scot Consultoria, refletindo a maior ausência das indústrias frigoríficas no mercado comprador.

Grande parte dos abatedouros conseguiu fechar a última semana com escalas de abate mais confortáveis.

“A melhora na oferta de gado confinado permite à indústria trabalhar relativamente mais tranquila”, ressalta a Scot

Dessa maneira, nas praças paulistas, o boi, a vaca e novilha gordos estão apregoados, respectivamente, em R$ 315/@, R$ 294/@ e R$ 308/@ (preços brutos e a prazo), de acordo com a consultoria.

Animais com padrão exportação (abatidos mais jovens, com até 30 meses de idade) valem ao redor de R$ 320/@ em São Paulo.

Na avaliação a IHS Markit, de maneira sazonal, as plantas frigoríficas utilizam a segunda-feira para definir melhor as estratégias de compras de boiadas para os próximos dias.

As decisões terão como base, sobretudo, o comportamento das vendas da carne bovina no varejo ao longo do final de semana.

Por sua vez, observa a IHS, muitos pecuaristas buscam ofertar os seus lotes provenientes do primeiro giro de confinamento de maneira compassada, sem ocasionar grandes quedas de preços da arroba, visando proteger a rentabilidade das operações – afetadas pela avanço nos custos da nutrição e da reposição.

Com a demanda internacional sazonalmente maior no segundo semestre, relata a IHS, as plantas exportadoras devem seguir ativas nas operações de compras.

Na visão da IHS, os frigoríficos exportadores reforçam a procura por novilhas, categoria preferida pelos compradores asiáticos.

No mercado futuro, após a grande volatilidade da última semana, os contratos do boi gordo negociados na B3 reforçam o suporte ao redor de R$ 322/@ em diversos vencimentos.

A maior volatilidade se refere ao contrato deste mês de julho, que recuou até o patamar de R$ 318, em linha com os preços negociados no mercado físico em São Paulo, informa a IHS.

Entre as principais praças pecuárias do Brasil, neste primeiro dia da semana, foram registradas ligeiras quedas nos preços da arroba no MS, MT, GO, MG e TO, em função sobretudo da dificuldade de escoamento da carne bovina no varejo, o que coloca as indústrias locais em posição de cautela.

No mercado atacadista brasileiro, os preços dos principais cortes bovinos, assim como do couro e sebo industrial, ficaram estáveis nesta segunda-feira, apurou a IHS.

Cotações máximas desta segunda-feira, 19 de julho, segundo dados da IHS Markit:

SP-Noroeste:

boi a R$ 320/@ (prazo)
vaca a R$ 300/@ (prazo)

MS-Dourados:

boi a R$ 310/@ (à vista)
vaca a R$ 300/@ (à vista)

MS-C.Grande:

boi a R$ 308/@ (prazo)
vaca a R$ 298/@ (prazo)

MS-Três Lagoas:

boi a R$ 308/@ (prazo)
vaca a R$ 298/@ (prazo)

MT-Cáceres:

boi a R$ 305/@ (prazo)
vaca a R$ 295/@ (prazo)

MT-Tangará:

boi a R$ 308/@ (prazo)
vaca a R$ 296/@ (prazo)

MT-B. Garças:

boi a R$ 304/@ (prazo)
vaca a R$ 293/@ (prazo)

MT-Cuiabá:

boi a R$ 304/@ (à vista)
vaca a R$ 290/@ (à vista)

MT-Colíder:

boi a R$ 300/@ (à vista)
vaca a R$ 288/@ (à vista)

GO-Goiânia:

boi a R$ 300/@ (prazo)
vaca R$ 292/@ (prazo)

GO-Sul:

boi a R$ 306/@ (prazo)
vaca a R$ 296/@ (prazo)

PR-Maringá:

boi a R$ 310/@ (à vista)
vaca a R$ 290/@ (à vista)

MG-Triângulo:

boi a R$ 312/@ (prazo)
vaca a R$ 300/@ (prazo)

MG-B.H.:

boi a R$ 308/@ (prazo)
vaca a R$ 300/@ (prazo)

BA-F. Santana:

boi a R$ 294/@ (à vista)
vaca a R$ 284/@ (à vista)

RS-Porto Alegre:

boi a R$ 340/@ (à vista)
vaca a R$ 330/@ (à vista)

RS-Fronteira:

boi a R$ 340/@ (à vista)
vaca a R$ 330/@ (à vista)

PA-Marabá:

boi a R$ 293/@ (prazo)
vaca a R$ 288/@ (prazo)

PA-Redenção:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 283/@ (prazo)

PA-Paragominas:

boi a R$ 293/@ (prazo)
vaca a R$ 285/@ (prazo)

TO-Araguaína:

boi a R$ 297/@ (prazo)
vaca a R$ 287/@ (prazo)

TO-Gurupi:

boi a R$ 295/@ (à vista)
vaca a R$ 285/@ (à vista)

RO-Cacoal:

boi a R$ 298/@ (à vista)
vaca a R$ 291/@ (à vista)

RJ-Campos:

boi a R$ 295/@ (prazo)
vaca a R$ 284/@ (prazo)

MA-Açailândia:

boi a R$ 288/@ (à vista)
vaca a R$ 265/@ (à vista)

Portal DBO