fev 3 2021

O que as fazendas de pecuária de corte mais eficientes têm em comum?


Em um país de dimensões continentais como o Brasil, com clima, relevo e biomas diversos, os sistemas produtivos agropecuários precisam sofrer certas variações para se adaptar ao ambiente e ao mercado em que estão inseridos. E a julgar pelos resultados do agro brasileiro, como sua participação na economia nacional, muitos desses sistemas podem ser classificados como bem sucedidos.

Mas mesmo em meio a uma grande diversidade de sistemas, há um ponto em comum entre as fazendas eficientes e sustentáveis do Brasil, conforme afirmou em entrevista ao Giro do Boi nesta quarta, dia 03, o zootecnista Fábio Dias. “O que a gente tem percebido é que se existe uma linha que se repete entre todas as fazendas que são eficientes é a gestão”, destacou o diretor do Friboi na área de relacionamento com o pecuarista.

“A gente tem mais de um modelo de produção, tem gente que produz com muita eficiência baseado em pasto, tem gente que usa confinamento, tem gente que faz cruzamento industrial, que usa uma raça única, como o Nelore, e tem gente eficiente em todos esses cenários, mas uma coisa é muito clara: quem é mais eficiente, quem é mais sustentável, tem maior controle sobre o seu negócio, tem um nível de gestão muito melhor que os outros. Por isso a gente está investindo mesmo, já faz alguns anos, na capacitação em gestão de fazendas, porque a gente percebeu que é esse o traço comum das fazendas que são longevas, cujos negócios são sustentáveis e as famílias se dão bem no agronegócio”, justificou.

Para levar sua contribuição para o setor, sobretudo para os produtores que ainda precisam encontrar esse caminho do sucesso, a companhia, em parceria com o instituto Inttegra, que é especializado em gerenciamento da pecuária por meio de métricas, abriu recentemente 500 vagas para um programa de capacitação em gestão – desde gestão técnica e financeira até a gestão de pessoas dentro da porteira. Trata-se do programa Fazenda Nota 10.

“O Fazenda Nota 10 é a evolução, a síntese de todo esse esforço (de capacitar os pecuaristas em gestão). A gente começou com Conexão Gestão há quatro anos, em que a gente tinha grupos de benchmarking. O primeiro foi em Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. Depois a gente foi fazendo isso em outras regiões. Mas aquilo tinha uma limitação física muito grande, a gente nunca passou de 30 fazendas dentro do Conexão Gestão. Quando a gente transformou o programa para ser baseado na internet, a gente fez um esforço muito grande junto ao instituto Inttegra para trazer todo o programa para um modelo web based, baseado em relacionamento à distância, e aí ele cresceu exponencialmente”, lembrou Fábio Dias.

Depois de passar pela expansão sustentada pelo uso de tecnologia, o Conexão Gestão mudou de nome, tornou-se Fazenda Nota 10 e atualmente atende 130 fazendas, com números atualizados da safra 2020-21. “A gente tem gestor, tem um time todo envolvido, uma série de tecnologias, como aplicativo, site, uma série de coisas que permite que tudo aquilo que acontecia com as visitas presenciais dos consultores do instituto possa acontecer agora de maneira remota, que virou uma coisa muito mais normal depois desse ano anormal que a gente teve. Eu acho que agora a gente vai fazer o crescimento do programa, a gente teve uma aprovação importante no final do ano, com o orçamento de 2021, e que permite que a gente vá levar o programa para 500 fazendas”, revelou.

Conforme divulgação oficial, o programa tem o objetivo de potencializar a capacidade do pecuarista em gerar resultados seguindo os pilares de gestão de indicadores de produtividade, sustentabilidade, bem-estar animal e gestão de equipe. O conteúdo do Fazenda Nota 10 é repassado de forma 100% online, a partir de reuniões à distância, pela internet. “É muito importante que os fazendeiros melhorem a gestão. Se você não tem controle, se você não sabe o que acontece dentro da sua propriedade, você realmente não consegue tomar as melhores decisões. E toda vez que a gente fala em intensificação, em produzir mais com menos, é necessário que o nível de gestão vá melhorando”, comentou.

Fábio Dias comentou o vídeo exibido apontando que, mesmo para produtores cujo nível de gestão já é de certo modo avançado, a metodologia da capacitação tem impactos expressivos. “A Rio Corrente é uma propriedade grande e importante naquela região. E eu fico muito feliz […] porque para alguém como o seo Túlio, que já era administrador, e sabe o que está fazendo reconhecer isso, é porque o método é eficiente. […] O grande desafio é como entregar o conhecimento, a técnica ou o método aos produtores, às pessoas que trabalham na fazenda. As pessoas sabem o que tem que ser feito. Ou os consultores sabem. […] Mas como você transmite isso às pessoas é importante, tanto que o Fazenda Nota 10 é um programa de gestão de propriedade e de pessoas. A metodologia tem foco nisso e isso tem funcionado”, celebrou.

COMO PARTICIPAR DO PROCESSO SELETIVO?

Na parceria com o Inttegra, a Friboi oferece um subsídio de 75% do valor integral do programa para seus fornecedores. As inscrições para o processo seletivo no programa Fazenda Nota 10 podem ser feitas pelo link a seguir:

PRECISO SER FORNECEDOR DA FRIBOI?

Em resposta a uma telespectadora da Bahia que afirmou que ainda não é cadastrada como fornecedora de gado da companhia, Dias comentou como é possível fazer a inscrição e participar da seleção. “O fato de não ser fornecedora do Friboi neste momento não impede de participar. Ela tem que fazer o cadastro junto à unidade de Itapetinga-BA para potencialmente se tornar fornecedora. O que a gente quer é que ela esteja cadastrada e tenha o Friboi como opção de venda no momento em que ela terminar o gado dela. Então basta que ela procure a nossa unidade lá em Itapetinga, fale com o Eduardo (Hagge, gerente de originação), faça o cadastro como fornecedora e estará automaticamente qualificada para participar do Fazenda Nota 10. E aí ela vai seguir o processo seletivo com o pré-cadastro. Se ela tiver qualquer dificuldade, ela pode pegar o caminho do site e o pessoal vai ajudar a fazer isso”.

PEQUENO PECUARISTA PODE SE INSCREVER?

Outro telespectador enviou sua pergunta sobre a possibilidade de inscrição de pequenos produtores no programa. “Na verdade, é para ele que o programa foi feito. O pequeno produtor não é exceção, ele é a regra. Os proprietários médios e pequenos fazem a força da pecuária e, na verdade, o nosso suprimento vem deste tipo de propriedade. […] Ele é extremamente bem vindo […], pode fazer sua inscrição e eu gostaria muito de tê-lo no programa”, convidou o zootecnista.

“Aproveitem a oportunidade. Eu acho que gestão é fundamental em qualquer negócio e a gente está diante de uma metodologia de um trabalho extremamente eficiente, que está comprovado e funcionando. Quem sentir que está precisando disso, não deixe de fazer sua inscrição. Invista em gestão, nós estamos com o projeto caminhando e vai decolar esse ano”, concluiu.

Canal Rural