jan 11 2021

Embarques dos frigoríficos alcançaram novos recordes


As exportações de carne bovina do país (in natura e processada) alcançaram 2,016 milhões de toneladas e renderam US$ 8,4 bilhões em 2020, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo). Os resultados recorde, garantidos pela forte demanda da China, representaram aumentos de 7,5% e 10,5% em relação a 2019, respectivamente.

Essas marcas foram alcançadas apesar da queda dos embarques em dezembro. De acordo com a entidade, no mês o volume das vendas alcançou 168,2 mil toneladas, 3,3% menos que em dezembro de 2019, e a receita caiu 11,5%, para US$ 741 milhões.

Em todo o ano passado, as exportações para China e Hong Kong somaram 1,183 milhão de toneladas (58,6% do volume total), ou US$ 5,1 bilhões (60,7% da receita total). O segundo maior destino dos embarques foi o Egito (128 mil toneladas, queda de 23%), seguido pelo Chile (90,4 mil toneladas, queda de 18,2%) e pelos EUA (59,5 mil toneladas, alta de 53,8%).

“Para 2021, esperamos a manutenção do ritmo comprador da China e alguma elevação nas importações por parte da União Europeia, dos países árabes e de novos mercados, com a melhoria da situação econômica mundial graças ao início da vacinação contra a covid-19 e a volta do consumo na alimentação fora de casa. O acréscimo previsto é de 5%”, informou a Abrafrigo, em comunicado.

Valor Econômico