jan 8 2021

2021 iniciou com o mercado do boi gordo em alta


Após os recuos observados para o boi gordo entre meados de novembro e meados de dezembro, nas duas semanas mais curtas, de Natal e Ano Novo, os frigoríficos que buscaram negociar precisaram pagar mais, com poucos pecuaristas nos negócios.

O ano mudou e o cenário positivo para a arroba do boi gordo continuou, com a oferta limitada ditando o ritmo, ainda que o consumo de janeiro seja lento.

Apesar da safra ser um momento de boa disponibilidade geral de gado, ela permite a retenção pelo pecuarista, o que torna o cenário mais avesso a testes de preços menores, mesmo que o escoamento de carne não colabore.

Outro ponto importante é o patamar do dólar, que tem ganhado força nas últimas semanas. Após se aproximar de R$5,00 na primeira metade de dezembro, trabalha ao redor de R$5,35, o que deve ajudar as exportações.

Para o curto prazo a expectativa é de mercado firme, mas de olho no ritmo de volta dos pecuaristas aos negócios e nas exportações.

Hyberville Neto / Scot Consultoria