nov 12 2020

“A demanda explodiu, a pecuária mudou”, afirma geneticista sobre avaliação do rebanho!


Na semana de programação especial em comemoração ao aniversário do Canal Rural, um pouco da história do programa de melhoramento genético Geneplus-Embrapa, que divide essa trajetória de 24 anos atuando no fortalecimento do agronegócio sobretudo, da pecuária bovina de corte brasileira com a emissora.

O geneticista e coordenador de ações e produtos para raças zebuínas do programa Geneplus, Leonardo Nieto, conversou com o Giro do Boi nesta quinta-feira, 12, sobre a evolução da genética e o que mudou na pecuária nacional em mais de duas décadas de trabalho.

“Me lembro em 2002, quando íamos à Expozebu, conferir as pistas, verificar a avaliação fenotípica, e a gente fazia um trabalho de formiguinha. Tinha uma mesinha na ABCZ, vinham os criadores e perguntavam sobre o que era um programa de avaliação, mas eram cinco, seis consultas por dia. Eles também não entendiam esse negócio de DEP (Diferença Esperada da Progênie), como que funcionava, o que era um sumário. Hoje, a demanda explodiu e o negócio da pecuária mudou. O criador aprendeu a trabalhar com material genético”, relembra.

Atualmente, o Programa Geneplus avalia 12 raças bovinas de corte e está presente em 421 fazendas no Brasil, além de países como Paraguai, Bolívia e Estados Unidos. Já são mais de 114 mil matrizes em reprodução. Dessas, mais de 77 mil são da raça Nelore. Com a recente unificação do banco de informações do Geneplus com o PMGZ – Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos da ABCZ, a base de dados se expandiu para mais de 12 milhões de animais. Essas informações mostram a capilaridade e acurácia, a confiabilidade das atividades do programa.

Outro fato que comprova a credibilidade e consistência do programa é que, na última prova de avaliação de desempenho de touros jovens da raça Nelore deste ano, realizada na própria sede da Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande-MS, foram 130 reprodutores inscritos, de 21 criatórios brasileiros. Dos 19 animais escolhidos, 10 já estão contratados por centrais de coleta e comercialização de genética.

”O Embrapa-Geneplus atingiu sua maturidade e isso vem dos criadores, e consequentemente, do programa. Mas é maturidade não só pelo volume de dados, mas principalmente. pelos produtos que gera”, finaliza.

Fonte: Canal Rural