nov 6 2020

Grupo Gerar controla o maior acervo de reprodução bovina do mundo


Programa pioneiro com foco em reprodução de bovinos, o Grupo Especializado em Reprodução Aplicada ao Rebanho (Gerar) completa 14 anos alcançando resultados surpreendentes.

Com o objetivo de fortalecer a integração entre importantes atores da cadeia produtiva – acadêmicos, veterinários e produtores de gado de corte e de leite –, o Gerar, iniciado pela Zoetis, empresa líder mundial em saúde animal, virou referência, com números superlativos que evidenciam esse legado: ao longo desses anos, mais de 8 milhões de dados foram compartilhados por integrantes do Gerar (maior acervo de reprodução bovina do mundo), trazendo análises técnicas, novos protocolos e tecnologias decisivas para o avanço do setor.

Indicadores mostram que o Gerar tem papel determinante nos ganhos de produtividade do setor – a taxa de prenhez de 51,7%, em franca evolução desde o início do programa, significa, segundo os técnicos, a obtenção de mais de 3,4 milhões de gestações.

O Gerar nasceu em 2006, em sintonia com a disseminação da inseminação artificial em tempo fixo (IATF), técnica que revolucionou a produção de gado no País. Ao contribuir para a melhora dos protocolos, desenvolvendo novas técnicas de manejo reprodutivo, o Gerar contribuiu não só para a difusão da IATF como para a sua evolução técnica. Sem a propagação da IATF não seria possível acelerar o melhoramento genético das raças puras, tampouco maximizar a eficiência reprodutiva nos sistemas de cria.

Nesse caminho de sucesso, destaque para a Zoetis, que desde o início tem dado todo o suporte técnico necessário para o grupo, unindo os mais gabaritados profissionais para aumentar a produtividade e a excelência no setor pecuário.

Para o médico-veterinário e professor da Universidade Estadual Paulita (Unesp) José Luiz Moraes Vasconcelos, idealizador do Gerar e um dos maiores especialistas em reprodução de gado do mundo, o programa beneficiou todos os agentes envolvidos.

“Os pesquisadores puderam atuar com mais profundidade e em sintonia com as demandas dos produtores”, afirma Vasconcelos (foto). “Os produtores tiveram ganhos expressivos com essa troca de conhecimento, com o surgimento de novas tecnologias, e as empresas do setor passaram a desenvolver melhor os produtos de sua linha reprodutiva. Todos ganharam.”

Com 267 profissionais especializados em produção e reprodução de gado de corte, o Gerar tem um canal de relacionamento contínuo com produtores e veterinários.

Para o pecuarista Armando Pereira, integrante do grupo desde 2007, o Gerar quebrou paradigmas da pecuária brasileira. “Eu sou da velha geração. Não havia mediação e interlocução entre os produtores e os estudiosos do setor”, afirma Pereira. “Com o advento do Gerar, tudo mudou. Sem o respaldo dos grupos de estudos, nós iríamos ficar perdidos nesse processo de expansão da IATF.”

Fonte: Globo Rural