set 10 2020

IBGE registra queda na captação de leite no 2º trimestre de 2020


O IBGE registrou uma aquisição de 5,76 bilhões de litros de leite cru entre os meses de abril e junho de 2020, quantidade 1,7% menor na comparação com o mesmo período de 2019 e 9,3% a menos que nos primeiros três meses deste ano. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (10/9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Conforme o IBGE, o volume é o terceiro maior para um segundo trimestre na série histórica do instituto, atrás apenas dos períodos equivalentes em 2019 e 2014. O instituto aponta que os 2° trimestres regularmente apresentam a menor captação, devido à etapa de entressafra nas principais bacias leiteiras do país

“Os efeitos da pandemia de Covid-19 também impactaram o setor, ao reduzir o consumo de derivados lácteos. Apesar disso, considerando a série histórica, iniciada em 1997, o resultado representa a terceira maior captação de leite acumulada em um 2° trimestre“, informa o IBGE.

O mês de maior captação dentro do segundo trimestre de 2020, foi abril, no qual foram contabilizados 1,94 bilhão de litros de leite.

No comparativo do 2º trimestre de 2020 com o mesmo período em 2019, o decréscimo de 102,06 milhões de litros de leite captados em nível nacional é proveniente de reduções registradas em 16 das 26 Unidades Federais participantes da Pesquisa Trimestral do Leite.

Em nível de Unidades da Federação, as diminuições mais significativas ocorreram em Goiás (-45,16 milhões de litros), Rio Grande do Sul (-44,38 milhões de litros), Paraná (-31,97milhões de litros), Rio de Janeiro (-13,44 milhões de litros) e São Paulo (-9,57 milhões de litros).

Por outro lado, houve aumento na captação de leite em em Sergipe (+18,89 milhões de litros), Rondônia (+18,27 milhões de litros) e Bahia (14,84 milhões de litros). Minas Gerais continuou liderando o ranking de aquisição de leite, com 25,4% da captação nacional, seguido por Paraná (12,8%) e Rio Grande do Sul (12,2%).

Fonte: Portal DBO