set 10 2020

Carne bovina é prioritária na relação entre Brasil e China, diz embaixador


O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, disse, nesta quinta-feira (10/9), que o setor de carne bovina é prioritário na relação comercial entre os dois países. Em seu perfil no Twitter, ele relatou ter se reunido com o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Antônio Jorge Camardelli.

“A nossa parceria no setor de carne bovina é, hoje em dia, uma das prioridades do comércio agropecuário entre os dois lados”, disse ele.

Outra postagem, no perfil oficial da Embaixada da China, destaca que o Brasil, maior produtor de carne bovina no mundo, tem sido por vários anos o principal fornecedor do produto para o mercado chinês.

“A China, por sua vez, é a maior compradora da carne bovina do Brasil e um dos países que registram + rápido crescimento no consumo desses produtos”, diz a representação do governo chinês.

De acordo com o sistema Agrostat, do Ministério da Agricultura (Mapa), a exportações de carne bovina do Brasil entre janeiro agosto deste ano totalizou 1,292 milhão de toneladas, com uma receita de US$ 5,44 bilhões. No mesmo período no ano passado, o volume foi de 1,140 milhão de toneladas e US$ 4,41 bilhões.

Só para o mercado chinês, os embarques totalizaram 529,97 mil toneladas de janeiro a agosto de 2020, com uma receita de US$ 2,52 bilhões. No mesmo intervalo no ano passado, foram 215,94 mil toneladas que geraram um faturamento de US$ 1,06 bilhão.

Fonte: Globo Rural