ago 12 2020

Controle biológico de carrapato ganha espaço


Os carrapatos representam prejuízos na atividade de leite e corte. Os ectoparasitas causam diversos danos aos bovinos. O parasita ingere sangue, causa lesões na pele e proporciona o surgimento de outras doenças, sendo a Tristeza Parasitária Bovina (TPB) a mais comum. Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), os prejuízos anuais podem chegar a R$ 10 bilhões aos criadores.

Nos últimos anos, com o grande uso de medicamentos, o carrapato evolui e criou resistência, o que dificultou o seu combate. Focado neste problema empresas investem em soluções biológicas de combate, usando inimigos naturais para acabar com a infestação. É o caso da startup brasileira de biotecnologia animal Decoy.

Foram desenvolvidos dois produtos de base natural, um para o rebanho e outro para a pastagem, onde se escondem cerca 95% dos carrapatos de uma propriedade. As soluções baseadas em esporos de fungos, inimigos naturais dos carrapatos, entram em contato com o parasita, germinam e se desenvolvem, levando-o à morte em poucos dias.

Cada frasco da solução tem mais de 6 bilhões de esporos, e cada um mata um carrapato. “Acompanhando uma tendência mundial, percebemos que o alimento do futuro terá de ser mais limpo, saudável e causar menos impacto ambiental”, ressalta Lucas von Zuben, CEO da empresa.

Os produtos naturais não deixam resíduos no leite e na carne e podem ser usados inclusive em vacas prenhes e bezerros. O custo médio do tratamento gira em torno de R$ 4,50 por gado e R$ 25 por hectare ao mês.

Enquanto aguarda a aprovação de documentos junto ao MAPA para iniciar a comercialização, a startup resolveu atuar diretamente no setor e estabeleceu um programa de parcerias com pecuaristas. “Disponibilizamos as soluções aos produtores por 12 meses e eles fornecem informações sobre o tratamento, além de uma ajuda de custo para o desenvolvimento das pesquisas. Até agora, temos histórico de parceria com 400 produtores, e pretendemos chegar a mil associações até o fim de 2020”, conta von Zuben.

Também está em fase de pesquisa o desenvolvimento de biológicos parra controle de
carrapato do cachorro, o cascudinho das granjas e o ácaro da abelha.

Agro Link