dez 4 2019

CNA prevê aumento do valor da produção, do PIB e das exportações do campo em 2020


Aumento do valor bruto da produção (VBP) da agropecuária, do Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio e das exportações do campo, com políticas agrícolas mais adequadas a tempos de queda da participação pública no crédito rural. É o que espera a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) para 2020 depois de resultados que sinalizam, de forma geral, uma relativa estabilidade neste ano.

Segundo estimativas divulgadas pela entidade, o VBP da agropecuária (“da porteira para dentro”) deverá fechar 2019 em cerca de R$ 610 bilhões, mesmo patamar do ano passado. Para o ano que vem, a expectativa é que o montante aumente 9,8%, para quase R$ 670 bilhões. No cenário traçado pela CNA, o avanço do ano que vem será puxado pela pecuária, cujo valor da produção poderá atingir 265,8 bilhões, 14,1% mais que a estimativa para este ano. Na agricultura a alta prevista é menor — 7,2%, para R$ 403 bilhões.

Para o PIB do agronegócio, a entidade projeta aumento de 3% em 2020 em relação a 2019. Mas a CNA ressalva que, apesar de prever crescimento da produção agropecuária, os custos também deverão subir, o que tende a ter impacto nas margens de agricultores e pecuaristas. Neste ano, calcula a entidade, o PIB do agronegócio deverá crescer 1% em relação ao resultado de 2018.

No horizonte traçado, que também contempla um aumento das exportações, puxado pelas vendas à Ásia, a CNA também considera que “a expectativa de melhora dos indicadores macroeconômicos pode alvavancar o financiamento privado para o agro. O comportamento da taxa Selic e da inflação podem criar um ambiente favorável para o setor e estimular maior concorrência entre as instituições de crédito”.

E a entidade anunciou, finalmento, que vai apresentar em 2020 uma proposta de Plano Plurianual Agropecuário “para auxiliar o governo a construir uma estratégia de planejamento de médio prazo para a política agrícola brasileira”.

Valor Econômico