set 2 2019

Rebanho paulista de corte encolhe 3,57% em 2019


O rebanho paulista de gado de corte em 2019 encolheu 3,57% na comparação com 2018, segundo levantamento realizado em junho pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA) em parceria com a Coordenadoria do Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado. Segundo o estudo, o Estado de São Paulo conta com cerca de 6,19 milhões de cabeças de gado de corte.

Do rebanho bovino estadual voltado à produção de carne, estima-se que 3,69 milhões de cabeças podem ser enviadas para abate este ano, o que representa queda de 0,25% em relação a 2018. Caso a previsão se confirme, a oferta esperada de carne bovina para o Estado de São Paulo será de 62,88 milhões de arrobas ou 943 mil toneladas de carne bovina.

Em relação ao gado de leite, o levantamento apontou um rebanho de 1,08 milhão de cabeças em junho, queda de 2,73% na comparação com 2018. Já a produção leiteira estimada para 2019 é de aproximadamente 1,78 bilhão de litros, crescimento de 5,36% em relação a 2018. Segundo os pesquisadores, nos últimos dois anos tem havido aumento na produção de leite no Estado de São Paulo, que pode estar atrelado ao aumento gradual na produtividade de leite por vaca ordenhada.

No total, o rebanho bovino paulista ficou estimado em bovinos 10,33 milhões de cabeças em 2019, resultado 0,52% menor em relação a 2018. O resultado é puxado pelas fazendas de gado misto (leite e corte), cujo volume de cabeças cresceu 7,26% em relação a 2018, com 3,05 milhões de animais em junho de 2019.

No caso das pastagens, o levantamento apontou queda de 0,22% na área, com 6,55 milhões de hectares. De acordo com os pesquisadores, a retração deve-se à substituição por outras culturas. Enquanto houve queda de 2,63% nas áreas com pastagem natural, a área do Estado com pasto cultivado avançou 0,09% e de capim para semente cresceu 21,66%, para 36,89 mil hectares.

Portal DBO