jul 3 2019

Produção de ração para bovinos de corte fica estável no 1º tri


A produção de ração destinada a bovinos de corte no primeiro trimestre deste ano somou 469 mil toneladas, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 3 de julho, pelo Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações). O resultado é praticamente o mesmo registrado em igual período do ano passado, quando foram fabricadas 467 mil toneladas de ração para o setor.

Segundo o Sindicato, o resultado reflete as melhores condições de pastagem no país no início deste ano, além da estabilidade na relação de troca, no valor da arroba e nos preços de reposição. “O retorno dos investimentos na nutrição industrializada mais eficiente será modulado pela intensidade na concentração da oferta de bois terminados que pode aliviar seus preços, e o início do ciclo de alta da pecuária que deve levar à valorização da desmama e recria”, explica o Sindirações em nota.

Ainda de acordo com a instituição, a elevada oferta de milho no mercado interno e o comportamento dos preços do grão nos próximos meses – atrelado às idas e vindas do embate comercial entre EUA e China – deverão influenciar os resultados do setor nos próximos meses.

Portal DBO