jun 4 2019

OIE não alterará status sanitário brasileiro


Após a confirmação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) sobre caso de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), conhecido como mal da vaca louca, um relatório informando a Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) foi encaminhado, como parte dos protocolos sanitários.

A organização, em retorno a notificação, determinou na segunda-feira (03) o encerramento do caso sem alteração do status sanitário brasileiro, que segue como risco insignificante para a doença. A entidade também informou que não haverá relatórios suplementares sobre o caso.

Já em relação à China, o ministério segue com a suspensão das exportações de carne bovina. Determinação será mantida até que a autoridade chinesa conclua sua avaliação das informações já transmitidas sobre o episódio, cumprindo-se, assim, o disposto no protocolo bilateral assinado em 2015.

Feed&Food