abr 26 2018

Dados confiáveis e legislação consistente compõem sistema de rastreabilidade eficiente


Brasília-DF (26/04/18) – Uma rastreabilidade eficiente passa, antes de chegar à identificação individual, por uma legislação consistente, dados confiáveis e por uma rastreabilidade coletiva efetiva. Essa é a conclusão dos técnicos do Instituto CNA, que visitaram esta semana o Uruguai para conhecer o sistema de rastreabilidade do país vizinho.

Durante dois dias, o coordenador Técnico do ICNA, Carlos Frederico Ribeiro, e o consultor do ICNA, Diego Costa, visitaram instituições públicas e privadas do Uruguai, como a Associação Rural do Uruguai (ARU).

Eles se reuniram com o presidente da entidade, Pablo Zerbino, e com o diretor, Jorge Morlán, para entender como foi criado o sistema de identificação individual para todos os bovinos do país e quais as consequências desse procedimento.

“O Uruguai possui processos de rastreabilidade muito robustos, que permite que diversas garantias sejam oferecidas com base na palavra do produtor rural, uma vez que possuem formas de auditar todo o processo e oferecer segurança para os países importadores que as regras e requisitos acordados estão sendo cumpridos”, afirmou Ribeiro.

Eles também visitaram o frigorífico Breeders and Packers Uruguay (BPU), onde foi possível acompanhar a manutenção da rastreabilidade dentro da planta frigorífica, além de entender como funciona a relação entre produtores e frigoríficos no Uruguai e a função de cada elo envolvido na rastreabilidade.

“Considerando as diferenças entre os dois países, é necessário fazer um estudo mais profundo sobre o assunto, extrapolar o processo para a realidade brasileira e analisar a melhor forma de implantar um processo semelhante no Brasil”, observou Diego Costa.

Nesta terça-feira (24), os técnicos visitaram o Instituto Nacional de Carnes do Uruguai (INAC), responsável pela gestão dos protocolos de adesão voluntária como, por exemplo, o Protocolo Never Ever, que permite ao país exportar carne para os Estados Unidos.

Os técnicos do ICNA finalizaram a visita ao país com reunião no Ministério da Ministério de Pecuária, Agricultura e Pesca do Uruguai, onde conheceram o Sistema Nacional de Informação Pecuária.

“Queremos aprimorar os processos de rastreabilidade do Brasil com maior utilização dos dados da Plataforma de Gestão Agropecuária (PGA) e agregando novas tecnologias, de forma a permitir maior transparência e formas de controle ao nosso sistema. A viagem nos proporcionou conhecimento e nos deu uma base para isso”, ressaltou Carlos Frederico Ribeiro.

Fonte: CNA Brasil