abr 13 2018

Produtores de leite destacam principais dificuldades em reunião com Novacki


O ministro interino do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA, Brasília/DF), Eumar Novacki, reuniu-se na última segunda-feira (09) com membros da Federação dos Agricultores do Rio Grande do Sul (Farsul), onde discutiu ações, como a produção de leite.

O encontro foi uma solicitação do presidente da federação, Gedeão Pereira, ao secretário-executivo do MAPA e ao ministro, Blairo Maggi, com o intuito de tratar da implantação de planos semelhantes ao lançado pelo ministério, focados em expansão produtiva.

Membros da Farsul e também da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag, Porto Alegre/RS) e Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados (Sindilat, Porto Alegre/RS) solicitaram formalmente o escoamento de 50 mil toneladas de leite em pó ou o equivalente em UHT.

A medida, segundo eles, seria possível a partir de compras governamentais e pela utilização do Prêmio de Escoamento da Produção (PEP) para derivados lácteos.

O objetivo, segundo Novacki, é desenvolver programas de governança que vão além das soluções emergenciais: “É um projeto para unir boas práticas, estudar e abrir novos mercados internacionais, além de valorização do produto por meio de estratégias de marketing”.

Questões envolvendo o Mercosul estão entre as principais reclamações dos produtores. A diferença nos valores dos insumos que interferem diretamente na competitividade do produtor brasileiro também entrou em debate durante a reunião.

Fonte: Feed&food