fev 26 2018

Boi: preço da arroba sobe na semana com maior retenção de animais


O mercado físico do boi gordo encerrou a semana com alguns frigoríficos brasileiros se ausentando da compra de gado, avaliando as melhores estratégias a serem adotadas no curto prazo.

Na semana, os preços foram marcados por altas, em meio ao impasse entre indústrias e pecuaristas nas negociações. Os criadores seguem adotando a estratégia de reter os animais nas pastagens, diante dos bons volumes de chuvas registrados nas regiões Centro e Norte do Brasil, o que faz com que os frigoríficos tenham que elevar o preço pago pelo boi.

Já as empresas, de modo a evitar maiores perdas, seguem trabalhando com escalas curtas de abate, de modo a avaliar o comportamento da demanda ao longo da segunda quinzena, que tende a ser mais reduzida. A tendência é de que este cenário seja mantido no curto prazo.

O mercado atacadista seguiu pressionado no decorrer da sexta-feira, dia 23. A queda dos preços das proteínas concorrentes acabou pesando sobre a reposição no atacado, considerando a predileção do consumidor médio por proteínas mais acessíveis. Este acaba sendo o principal limitador de altas mais agressivas no mercado físico.

Fonte: Canal Rural