dez 18 2017

Concorrida cerimônia homenageou grandes nomes do agronegócio com o Prêmio ABC 2017




Grandes nomes do agronegócio brasileiro estiveram no Clube Alto dos Pinheiros no dia 4 de dezembro para receber o Prêmio ABC 2017, tradicional homenagem promovida pela ABC (Associação Brasileira de Criadores). Os convidados foram recepcionados pelo presidente da Entidade, Luiz Alberto Moreira Ferreira, que destacou os 91 anos de relevantes serviços prestados pela ABC ao desenvolvimento da pecuária nacional.


Luiz Alberto Moreira Ferreira recepcionou os convidados

Na categoria Personalidade do Ano foi homenageado Arnaldo Jardim, secretário estadual de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Engenheiro civil, Jardim já foi quatro vezes deputado estadual e, atualmente, está licenciado de seu segundo mandato como deputado federal.

“Tenho a honra de estar aqui como secretário e também representando o governador Geraldo Alckmin, agradecendo ao Luis Alberto por manter a ABC, muitas vezes até com sacrifício e esforço pessoal, para fazer com a Entidade cumpra sua função. Minha alegria por estar aqui é poder apontar fatos que deixam claro a trilha que estamos seguindo, o caminho que foi adotado por todos. O protagonismo do Brasil cabe ao setor agropecuário, num momento em que teremos que moldar um novo modelo econômico estável e duradouro para o País. O Brasil é muito maior do que qualquer crise”, explanou Jardim, que ainda citou a presença do secretário de Energia e Mineração, João Carlos de Souza Meirelles e homenageou Fernando Penteado Cardoso, 103 anos, que estava presente e foi aplaudido de pé por todos.


Arnaldo Jardim foi homenageado na categoria Personalidade do Ano

Na categoria Associativismo, o homenageado foi João Martins. Formado em Administração de Empresas, possui uma trajetória profissional ligada à atividade pecuária há mais de 50 anos. Recentemente foi eleito presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) para o quadriênio 2017-2021. É também presidente e acionista da Agropecuária João Martins S/A.

“Agradeço ao presidente da ABC, meu companheiro de conselho do agronegócio, que fiz questão que estivesse conosco, por seu equilíbrio e paciência. Ainda com 76 anos, sou um jovem otimista. Quando assumi a CNA, abrimos a porta para que ela se consolidasse como a casa do produtor rural. É lá que os grandes problemas têm que ser acatados, buscando as soluções. Acredito muito no Brasil e não tenho a menor dúvida que a grande revolução que houve na agricultura veremos na pecuária nos próximos anos, com muita intensidade”, disse Martins.


Na categoria Associativismo, o homenageado foi João Martins da Silva Junior

Carlos Eduardo Pasetti recebeu o prêmio de Pecuarista de Leite. O empresário é diretor da Laticínios Xandô, uma das maiores empresas do segmento no Brasil, vendendo leite tipo A pasteurizado produzido na Fazenda Colorado e também suco de laranja com a marca Xandô, produzido principalmente com frutas cultivadas em sete fazendas que pertencem à holding Grupasso em cidades do interior paulista.

“Foi passado o desafio de gerir a Xandô para a minha geração, que é a terceira, e temos cumprido essa meta. Tenho muito orgulho de estar aqui. Este prêmio não é somente para mim, na verdade vem do meu avô e do meu pai. Só segui a toada deles e o sonho que foi traçado lá atrás. Queria agradecer aos mais de 2000 colaboradores, entre diretos e indiretos. Estou muito emocionado”, destacou Pasetti.


Carlos Eduardo Pasetti recebeu o prêmio Pecuarista de Leite

Já o Pecuarista de Corte foi Carlos Viacava, que atua há mais de 30 anos na seleção de Nelore Mocho com a marca CV em fazendas de Paulínia, Presidente Epitácio e Presidente Venceslau, todas no interior de São Paulo. Economista, foi, entre outros cargos, diretor da CACEX e presidente da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB).

“Quero falar da minha emoção neste momento. Estar aqui com essas pessoas ilustres, com tantos companheiros que contribuíram para o agronegócio brasileiro. O agronegócio vive um momento difícil, inclusive com insegurança jurídica. Apesar de todas as situações ruins, conseguimos passar por 2017. O mercado vai mostrar que o ciclo da pecuária está voltando. Vamos aumentar as exportações em 2018. E, mais uma vez, agradeço à ABC por essa homenagem”, enfatizou Viacava.


Carlos Viacava foi homenageado na categoria Pecuarista de Corte

Chefe Geral da Embrapa, onde atua desde 1980, Evaristo de Miranda foi homenageado na categoria Ensino/Pesquisa. Engenheiro Agrônomo, tem mestrado e doutorado em ecologia, centenas de trabalhos publicados no Brasil e no exterior e mais de 45 livros. Participou e coordenou mais de 40 projetos de pesquisa e implantou e dirigiu três centros nacionais de pesquisa. Também é membro de várias sociedades cientificas.

“Agradeço e me sinto honrado por essa homenagem. Como sabem, chefio a unidade territorial da Embrapa, que monitora a agricultura brasileira. Nenhuma categoria profissional preserva mais o meio ambiente e dedica mais recursos e tempo a isso do que os produtores rurais brasileiros. Esse prêmio eu compartilho com os meus amigos da Embrapa e dedico à minha esposa, que sempre me acompanha”, ressaltou Miranda.


Na categoria Ensino/Pesquisa o homenageado foi Evaristo de Miranda

No segmento Mídia, o homenageado foi Donário Lopes de Almeida, que já passou por grandes empresas do agronegócio brasileiro e desde novembro de 2007 dirige o Canal Rural, um dos maiores veículos de comunicação do País. Ele foi representado no evento por Júlio Cargnino, atual presidente do Canal Rural.


Júlio Cargnino representou Donário Lopes, que recebeu o prêmio na categoria Mídia

O presidente da ABC concluiu agradecendo a presença de todos e destacou que “são 91 anos de ABC e essa foi a 15a festa dos Melhores do Ano. Vivemos bons momentos, graças aos nossos associados e conselheiros e, para comemorar, homenageamos seis personalidades com o maior gabarito em nossa área de pecuária. Fé e força para o próximo ano e muito vigor na defesa do agro”.